Corpo
 
 
 
  Cirurgia do Braço (Dermolipectomia Braquial) << voltar
 

Indicação: Após grandes emagrecimentos, alternância de períodos de ganho e perda de peso, ou com o passar da idade, é comum que ocorra um abaulamento flácido da porção posterior do braço. Isto se deve ao excesso de pele formado pelo estiramento desta durante o período de sobrepeso ou da perda de turgor da pele devido à idade. Por ser a pele posterior do braço relativamente fina, ela não contrai o suficiente após a perda ponderal, acarretando o excesso de pele local. A dermolipectomia braquial (do braço) visa retirar este excesso de pele, proporcionando um contorno do braço mais natural e menos flácido.

Geralmente indica-se a anestesia geral e o tempo de internação é de geralmente 24 horas.

Pós-operatório: O paciente deve evitar o excesso de movimentos, principalmente levantar os braços por 30 dias, visto que a cicatriz se encontra na axila e será forçada nestes casos. Quanto menor for a tração sobre a cicatriz, menor será o seu alargamento.

Complicações: Dentre as complicações possíveis, porém incomuns, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), quelóide, trombose, embolia.
Por serem as complicações mais freqüentes em paciente fumantes, estes devem se abster do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos. No caso de uso de anticoncepcional oral ou injetável, deve-se suspender o uso 1 mês antes da cirurgia, período no qual outro método anticoncepcional deve ser adotado.

Resultado definitivo: O resultado definitivo da dermolipectomia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

Perguntas frequentes:
 
1) A cirurgia deixa cicatriz muito visível? A cicatriz resultante de uma dermolipectomia de braço localiza-se próxima à prega axilar (dobra da axila). Quando há grande excesso de pele também é necessária uma cicatriz vertical estendendo-se posteriormente ao braço, a qual. apresentará maior ou menos extensão dependendo do volume de pele excedente a ser corrigido.

2) Como é a evolução da cicatriz? A cicatriz passa por diversas fazes, até chegar ao amadurecimento, quando se apresenta mais clara e menor perceptível.
a- PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível. Alguns casos apresentam discreta reação aos pontos ou ao curativo.
b- PERÍODO MEDIATO. Vai do 30º dia até o 6º mês. Neste período haverá espessamento natural da cicatriz, bem como mudança na tonalidade de sua cor, passando de "vermelho" para o "marrom", que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes.
Como não podemos apressar o processo natural da cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.Nessa fase é importante não tomar sol na cicatriz para esta não ficar definitivamente escura.
c- PERÍODO TARDIO: Vai do 6º ao 12º mês. Neste período, a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo. Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia do abdome deverá ser feita após este período.

3) A dermolipectomia de braço corrige o excesso de gordura localizada da região? Isto depende do seu biotipo e volume de gordura localizada. Também tem grande importância, sob este aspecto, a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo. Dependendo do caso, poderá ser associada uma lipoescultura no local junto com a dermolipectomia ou previamente.

4) Há perigo nesta operação? Raramente a cirurgia de dermolipectomia braquial traz sérias complicações, desde que realizada dentro de critérios técnicos. Isto se deve ao fato de se preparar convenientemente cada paciente para o ato operatório, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia simultaneamente a outras. Porém para que os riscos sejam mínimos é necessária à observação das orientações pré e pós-operatórias do cirurgião.

6) Quanto tempo dura o ato cirúrgico? Em média 3 horas.

7) Terei que tomar antibióticos? Sim, durante um período de 7 dias.

8) Qual o período de internação? Um dia(evolução normal).

9) São utilizados curativos? Sim. Curativos periódicos.

10) Quando são retirados os pontos? Quando houver pontos a serem retirados, estes o serão de 7 a 15 dias.

11) Quando poderei tomar banho completo? Geralmente 2 dias após a cirurgia.

12) Qual a evolução pós-operatória? Você não deve se esquecer que, até que se consiga atingir o resultado almejado, diversas fases são características deste tipo de cirurgia. Entretanto, poderá lhe ocorrer alguma preocupação no sentido de "desejar atingir o resultado final antes do tempo previsto". Seja paciente, pois seu organismo se encarregará de dissipar todos os pequenos transtornos intermediários que, infalivelmente chamarão a atenção de alguma de suas amigas que não se furtará à observação: "SERÁ QUE ISTO VAI DESAPARECER MESMO?"- É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser a nós transmitida. Daremos os esclarecimentos necessários, para sua tranqüilidade. Em tempo: Em algumas pacientes, ocorre uma certa ansiedade nesta fase, decorrente do aspecto transitório (edema, insensibilidade, transição cicatricial, etc.). Isto é passageiro e geralmente reflete o desejo de se atingir o resultado final o quanto antes. Lembre-se que nenhum resultado deverá ser considerado como definitivo antes dos 06 aos 12 meses. Em caso de pacientes obesas, poderá ocorrer, após o 8o. dia, a "eliminação de razoável quantidade de líquido amarelado" por um ou mais pontos da cicatriz. Este fenômeno é chamado de "lipólise" e nada mais é do que a liquefação da gordura residual próxima à área da cicatriz que está sendo eliminada, sem que isso venha a se constituir como complicação.

    << voltar
 
Conheça nossas técnicas
bem sucedidas:
Untitled Document
Fale com o Dr.

andre@andrehermann.com.br

andre@hermann.med.br

 

Porto Alegre | RS
Rua Antônio Carlos Berta
n° 475/1607
Bairro Passo DŽAreia
Fone (51) 3085 1555
Veja no Google Maps

 

Novo Hamburgo | RS
R. Joaquim Pedro Soares,
n° 500 | sala 61
Bairro Centro
Fone (51) 3595 3939
Veja no Google Maps